17 abril 2006

Reflexões de Um Fim de Semana

Sábado a noite sai com o pessoal, não com os mesmos propósitos, pelo contrário, antagônicos. Ao mesmo tempo que encarei "os abismos! da alma, maravilhosamente ouvi a repreensão do Senhor, Sua voz, Sua resposta; ou seja, Sua sabedoria. E aqui darei um breve deslumbre do que aconteceu tanto no espaço quanto na minha mente.

Tudo começou na tarde de sábado, quando meus peimos combinaram de sair a noite, alegando fazer algumas "coisas"; porém, logo percebi que essas coisas eram COISAS, e como que num flashj previ o que aconteceria, como seria etc.
Eu sabia que não deveria ir, pois "aquela atividade" não era para um servo de Deus; num lugar onde havia iniquidade, vaidade, egoismo, soberba, paixões da carne... Mas, então, fui um tolo. Dei uma de Balaão. Foi idêntico, e só fui perceber isso claramente quando encostei a cabeçã no travesseiro.
De tarde tirei um tmepo para conversar com Deus, e ali expus as minhas idéias, tentando assimilá-las com a dEle. Então Ele permitiu que eu fosse, com um objetivo: cuidar deles. Como? Apenas com a minha presença, e assim com a do meu anjo protetor, e dessa forma protegê-los de algumas coisas. E também caso eu fosse o "último" para "segurar a barra" e dar um pouco de consciência.

Um pedido tolo que aparenta piedade e que logo colhera os frutos amargos.
Então fomos apra lá. Pra eles, abraçar o amigo "diversões mundanas", para mim, encarar trincheiras!

É algo totalmente irracional, emotivo, intuitivo das paixões. Primeiro fomos ao marco do capitalismo - o shopping. O que havia ali? Um bando de perdidos [famintos]... tentando saciar a fome com ar; e não era uma fome qualquer, era de alma. E como sempre, nunca se fartam. Tentam comer outras coisas, mas que não deixam de ser ar.

E depois dicamos atormentando nossa cansada mente com mais algumas horas acordados "apsseando" pelos confins do "parque de diversões" de Satanás.
Aquelas palavras: "Eis que tudo se fez novo. O que antes amava agora odeio (aborrece), e o que antes odiava (aborrecia) agora amava". Tornaram-se tão vivas quanto o choro de um bebe; mais alguns provérbios que caracterizam a distinção entre impio e justo; tolo e sábio. E tudo aquilo ardia maravilhosamente na minha pele.

Claro, o arcodo com Deus foi cumprido. ELe nos livrou de muitos dardos - daquele que quer destruirnos e nos martar. Houve situações especiais que claramente percebi a intercessão, tais que meus companheiros nem viram "as pedras de tropeço".
Pude refletir muito, tanto nos meus amigos, na oração, como na obra do maldito. Senti-me profundamente triste pelos meus amigos, ao ver como eles estavam entrelaçados naquilo com um gosto de "eu faço parte disso", "aqui está minha fonte de alegria e diversão", "agoura sou adulto, independente, faço loucuras..."
Nâo só pela noitada de sábado, mas também na festa de domingo. Sentia-me numa dimensão paralela. Como se eu fosse um peixe fora d'agua. Em nada ali podia-se repousar os sentidos no Criador. Tudo era abominável, tudo aborrecia, era tudo tão hostil, terrível. Senti-me na cova dos leões. Como o que não seria o bem-aventurado no Salmos 1:1. Percebi claramente o que EGW dizia lá no livro Eventos Finais, cap. 8, falando sobre as cidades grandes e seu perigo. E a grande distinção é que enquanto meus amigos achavam aquilo "o máximo", para mim era o tédio. E não me conformava com isso.
E antes mesmo de tudo chegar ao seu término, percebi nitidamente o quão tolo foi meu pedido para esta missão. QUe loucura!: pedir para estar na cova dos leões! E o mais triste é ver centenas e milhares de jovens caminhando para a morte enganados; pois acham que estão se divertindo, alegrando, vivendo. Mas quando na realidade apenas estão MORRENDO. - É de chorar.

Todo aquele barulho, a música, a batida, o BASS, os beberrões, os comiles, as vaidades, as conversas frívolas, as falas infelizes, a dança, a sexualidade ('ficar' entre outros), tais coisas: perplexam tanto a mente que a impede de raciocinar algo novo, um pensamento, uma atitude; uma conversa boa, passiva, racional e bem articulada. E como isto faz falta... principalmente para mim.

Muito dolorido é você ver seus conceitos desabarem como castelo de cartas. Alguém que você confia, a qual acreditava possuir grandes qualidades de caráter, de repente, demonstrar que não é bem assim.

E Deus usou tudo isto para responder outra pergunta. E vou confessar, não gostei nada da resposta, fiquei inconformado pois realmente é verdade. Porém, a atitude a tomar talvez seja a mais estrenha, é a de "nem ir para direita, nem para esquerda". E é ruim isto quando no fundo você quer ir para algum dos lados.

Já se sentiu uma ovelha no meio de uma matilha?
O pior prejuízo foi na minha mente, tornou-a perplexa por muito tempo, durante sábado a noite e quase todo domingo. Como isso é terrível! Não estar capacitado para raciocinar e pronunciar palavras de retidão, e ai acabo ficando calado para não dizer tolices. Mas isto é extremamente ruim quando se está com amigos, alguns distantes, e na hora de conversar, sua mente parece a biblioteca de Alexandria em total desordem, melhor, um burro empacado. Este foi um dos frutos que coli pelo meu pedido "a la Balaão".

...........

Nunca percebi tão claramente as veredas das palavras: "meu mundo está por vir." "meu mundo não é aqui". Não há o que o mundo pode me oferecer que me alegre, nada! Apenas encontro felicidade no meu Senhor, pois vivo pela fé. Só Ele é a fonte. Estou viciado nEle.
Triste? Não! - Claro que foi triste essa perca do tempo concedido pela graça de Deus e ter que comer dos amargos frutos de minha tolice. E com isto, por exemplo: apenas ter sido demasiado superficial com a Flávia, enquanto ela esteve aqui em Santo André, o que deve ter sido uma decepção para ela - eu, mais uma vez. Bem, por que não? Porque tenho o amor, a paz de meu Deus; e a garantia de um "novo mundo". Uma esperança maravilhosa do tamanho do Criador. E isto faz com que eu supere qualquer medo, angústia, tristeza, momento ruim em geral.

.............

Sinceramente, isto fez-me recordar de inúmeros versos de Salomão. Não os escrevo todos, pois seria quase escrever todos os livros. Mas alguns são iminentes:
  • "Pondera a vereda dos teus pés, e todos os teus caminhos sejam bem ordenados! / Não declines nem para direita nem para esquerda: retira o teu pé do mal." Prov. 4:26 e 27
  • "Mas a vereda do justo é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. / O caminho dos impios é como a escuridão: nem conhecem aquilo que tropeçam." Prov. 4:18 e 19.
  • "Eu a sabedoria, habito com a prudência e acho a ciência dos conselhos. O temor do Senhor é aborrecer o mal: a soberba, e a arrogância, e o mau caminho, e a boca perversa, aborreço. Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria: eu sou o entendimento, minha é a fortaleza. ... Eu amo aos que me amam, e os que de madrugada me buscam me acharão. ... Faço andar pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo." Prov. 8:12-20
  • "Deixai os insensatos, e vivei; e andai pelo caminho do entendimento." Prov. 9:6
  • "Os sábios escondem a sabedoria; mas a boca do tolo é uma destruição." Prov. 10:14
  • "A obra do justo conduz à vida, as produções do impio ao pecado." Prov. 10:16
Os melhores:
  • Um divertimento é para o tolo praticar a iniquidade; para o homem entendido o mesmo é o ser sábio." Prov. 10:23
  • O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou." Ecl. 3:15
  • Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus: porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; pelo que sejam poucas as tuas palavras." Ecl. 5:2
  • Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete , porque ali se vê o fim de todos os homens; e os vivos o aplicam ao seu coração." Ecl. 7:2
  • Para quem é sábio, é muito natural fazer o que é certo, mas para o tolo o natural é fazer o que é errado. Ec. 10:2 (Linguagem de Hoje)
..................

Para eu conversar A CONVERSA (aquelas que ficam guardadas pelo resto da vida) tem que haver condições. Quais? Mansidão, serenidade (sem bagunça, escáneo, contenda) e com poucas pessoas, onde uma respeita quel fala; melhor ainda se estiver apenas a dois; num lugar tranquilo, sem barulho, nem certas músicas, sem preocupação com o tempo.
E é por isto que é tão fácil ter ótimas conversar pela internet. Não que não houvesse fora desta, mas que são mais raras ultimamente. Retomei em minha memória tantas que tive na minha vida... mas não as descreverei.
Quantas... e nesse fim de semana acabou ficando em branco. Apesar de sempre ser muito dificil conversar com meus primos, pois tais são "anti-isto"; e oportunidades não faltaram.
Alguns dizem que sorte é estar preparado para quando surgir a oportunidade. Bem, as oportunidades não ocorrerão nas ocasiões me que eu estive preparado. Ou, faltou uma atitude mais corajosa de minha parte. E não considero isto "azar", mas sim, uma tolice minha.

Bem, encerro por aqui.

3 comentários:

Ana Lígia disse...

(Relatos pessoais neste blog? rs)
Não tenho a ver c/ o que está escrito aí, mas já que é público, lá vai!
1ª premissa: Sabia que ñ deveria ter saído
2ª premissa: saiu (desobedecendo a consciência - se é que ela existe -)pq quis "proteger" sua companhia
3ª premissa: foi um fracasso pq se sentiu mal, ao contrário dos outros.
Conclusão: Ser humano nenhum tem poder de proteger alguém contra seus desejos, costumes, vícios e gostos. Deus é que pode, por meio de quê, ñ sei, + sei que bicho homem ñ tem santidade.

Rodrigo disse...

Cara vc sabe q nunca falaria mau de vc, sempre estou do seu lado.
Mas cara por favor nao força a amizade eu sei q tudo q eu faço vc da um geito de ver maudade e insanidade, e para vc eu sou o pior de todos os homens. Mas vc sabe q eu n queria ir assim como vc , mas tb n fizemos nada de mais , n rolou nada, na verdade andamos de carro e comemos pizza...só...

Nao vi pecado nessas açoes...Mas obrigado por me proteger...ta to sendo ironico, vc n mudou nada cara lamento...mas valeu pelas intensoes...

Mas cuidado com esse blog cara vc escreve muito devia tirr mais tempo para coisas uteis com, plantar um livro ou ler uma arvore...

Falow ckako boa sorte e valew...sei q posso confiar em vc sempre...

Evandro disse...

Ana Ligia... como eu disse, eu fui tolo. Quando me referia a Balaão. É que Deus disse para ele não defender o rei de um povoado contra Israel. Mas ele na oração pediu isso. E Deus permitiu, e o enviou.
E assim ele acabou sendo morto. Ele acabou pedindo a própria desgraça. Como também o rei Ezequias, quando pediu mais alguns anos de vida.

Agora quanto a "proteger" não disse que era eu que iria proteger. Mas sim, implicitamente (acho que até disse), meu "anjo da guarda". Isto eu vi lá no Grande Conflito que fala sobre isso. Diz que a presença de um cristão já é uma benção para os que o redeia.


Rodrigo. Já tive que falar um monte pra Glaucia, porque ela tem sérios problemas de interpletação de texto, e de misturar sua vida pessoal com outras coisas.

Bem cara. Meu objetivo não foi falar de vc, ou da Glaucia, ou de qualquer outro que fosse que estava lá. Mas sim de mim, do que pensei, senti etc. De como eu fui um tolo, burro!
Eu apenas generalizei a todos que estavam lá, pois o objetivo não era falar de vocês, mas de mim. E se fosse falar de vocês, eu teria que caracterizá-los melhor. E claro, você reagiu diferente. E também tenho certeza que aquele "passeio" teve um universo de diferença da Flavia para o Cangere. E por ai vai.
E como disse meu foco não era falar de vocês, por isso nem mencionei os nomes; e generalizei, de tal forma, que isolasse meus pensamentos do externo, e assim focalizar a redação totalmente na minha pessoa.
Apenas coloquei algumas vezes o nome da Flavia, mas veja o contexto de como foi apresentado.

Agora quanto ao que você viu, percebeu achou... ai eu não tenho o que fazer. Isso varia de pessoa para pessoa.

Havia um exercito de pessoas prontos para matar Eliseu e seu servo. E seu servo tremeu de medo, porem Eliseu estava confiente e tranquilo. E o servo estava quase maluco, pois estavam para ser mortos na sua visão.
Então Eliseu pediu para que Deus abrisse os olhos do seu servo (esqueci o nome). Então ele viu que em volta deles havia um exercito gigantesco de anjos os protegendo.
bem, nao me lembro do final da história.

bem cara, é isso...
e meu blog foi feito para falar mesmo, dentro de alguns limites.

Caso contrário, por que faria um? Apenas pra colocar umas fotos e dizer meias-palavras, e ter uma pá de pessoas comentando, e meio que me sentir "famoso" ou "o social" etc. - bem, meus objetivos são outros.