24 fevereiro 2006

Propaganda Politica (critica)

Propaganda Política do PSB (23 de fevereiro)

Fui paciente em assistir “mais uma propaganda política”. E algumas duas coisas foram absurdas e escancaradas entre as demais.

Rio São Francisco
Mostrou coisas absurdas quanto a ele, o qual querem fazer pequenas ramificações no seu curso, desviando para algumas partes do interior do nordeste. Para 2 áreas especificas e o curso normal do rio.
Alegavam que o tal meio ira beneficiar toda região, acabar com a cede, fome, desenvolver a região, desenvolver a “agricultura familiar”. Sempre mostrando cenas de famílias pobres em vilarejos pobres. Parecido com o “sertões” de Guimaraes. Mostravam cenas de pessoas sofredoras com o objetivo de “apelo emocional”, colocar um certo teor de culpa no povo brasileira, e mostrar esse projeto como a “solução” para essa culpa, para esses pobres miseráveis. – Apenas tenho a lamentar.

Sobretudo, o ápice foi quando mostrou o projeto das “ferrovias”, eram 3 de três lugares específicos, 2 das novas áreas do rio e uma própria do curso natural do rio. E elas iam diretamente para PORTOS no litoral nordestino. Nesse momento, O VÉU CAIU. Mostrou claramente quais são os verdadeiros objetivos desse projeto. Que é nada mais do que a “agricultura de exportação”. Ou seja, aquela história do zé bóia fria que andava descalço no árido chão quente, e que iria receber água e se tornaria um digno agricultor... é tudo MENTIRA.
O real beneficiário serão os grandes latifundiários, ou seja, OS RICOS, que não possuem esses problemas. Apenas o da água para a irrigação de suas imensas fazendas. As quais possuíram muita tecnologia do tipo, maquinas e maquinas, fertilizantes e agrotóxicos... e uns 2 ou 3 trabalhadores. E tudo isto, sua produção iria ser escoada para os portos e assim, outros paises.
É esse o real objetivo desse projeto. Aumentar ainda mais a agricultura de exportação. O que há muito no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e agora invadindo o sul do Norte. É mais um interesse de RICASSOS FAZENDEIROS, que querem aumentar ainda mais SUA FORTUNA E LUCROS, usando verbas publicas, enganando o povo com o pretexto que isso é uma obra para o povo; quando na realidade é tudo para essa ESCÓRIA da sociedade brasileira; grandes responsáveis por grandes problemas do Brasil, como sua destruição biológica, empacamento do desenvolvimento sustentável e da economia interna, agravamento da distribuição de renda...
E houve um dado muito “suspeito” que é que apenas 1,5% do que o rio cederia ao mar seria transviado. Fora que deram essa noticia, como se fosse uma coisa inútil o rio conduzir água para o mar. – Criticando a natureza.

Lamentável.

Programas de Desenvolvimento

Mostrou também alguns programas de desenvolvimento etc. Onde produtores caseiros passaram a produzir mais “leite”. Mas a parte ABSURDA, foi quando mostrou nas escolas os alunos recebendo um copinho de leite com chocolate. E com o seguinte slogan “e os alunos recebem leite achocolatado reforçando sua alimentação”(algo assim).
Absurdos:
- Os problemas da educação não se revolve com comida.
- Leite e chocolate são nocivos a saúde, prejudicial. Não favorece. Se fosse um suco, ai sim seria outra história.
- O governo é responsável pelas famílias não possuírem uma alimentação digna. Não podem dar uma noticia dessa como se fosse “um presente, favor, obra de caridade, boa ação”. Pelo contrário, é algo lamentável, pois o problema da “desnutrição” do péssimo regime alimentar dos brasileiros, são implicitamente destacados.
- É idêntico aquela política do “Pão e circo” lá do Império Romano (ou foi na republica). Deslocam as questões, dando pão pro povo e um show de uma banda famosa de Rock na praia.

É simplesmente, tudo muito lamentável.


O comercial foi um estupro mental. Deram uma pá de noticias e informações, sempre mostrando como estivéssemos em meio à um paraíso. Mostrou tantas coisas e noticias, que as únicas que recordo bem são essas duas do rio e do leite com chocolate. Que do resto não deu nem para engolir a noticia.
O objetivo desse comercial foi único: Fazer o povo de fantoche, ignorante e impensante, irracional e, até, ingênuo.


Quando o que realmente deveriam fazer, seriam vários DOCUMENTÁRIOS, feito por cientistas, pesquisadores, tudo orquestrado pelas nossas universidades de ponta, e gente de confiança, buscando um conselhos de vários doutores de diversas universidades. E não feitas por uns deputados que nem sabem o que é “nicho ecológico”. Para assim garantir ótimos documentários que garantem a VERASSIDADE das informações e sem manipular o povo.
E os comerciais seriam apenas propagandas para que o povo assistisse os documentários.
Isso sim, era algo digno, justo, virtuoso de ser feito. De como expor as noticias e informações para o povo brasileiro.

3 comentários:

Ana Lígia disse...

1º- Por que a ramificação do rio São Francisco prejudicaria os moradores que dependem dele? Esta medida irrigaria as terras colaborando c/ o desenvolvimento da agricultura e o que precisa dela. Ou a sua reprovação é quanto a probabilidade de o projeto ñ ser realizado? Ñ entendi a parte em que vc disse que deram ao povo brasileiro um teor de culpa (culpa de quê?)
2º- O problema ñ é aumentar a agricultura de exportação, isso beneficia o país (já que o Brasil depende da exportação da agricultura, agropecuária, turismo), nada mais justo desenvolver essa atividade. A questão é se o R$ vai ser BEM DISTRIBUÍDO.
3º- Comida ñ resolve os problemas da educação brasileira, mas ninguém aprende c/ fome. Ampliar a produção de leite e ajudar no combate à desnutrição é bom; mas deixar de lado as outras áreas, iludindo o povo com carnavais, jogos de futebol e programas sociais que ñ dão certo é péssimo.
4º- Vc viu tantas notícias que só se lembrou de duas. É esse mesmo o jogo dos políticos (apoiados por parte da imprensa); notícia DEMAIS e desnecessária é uma forma de CENSURA pois vc ñ absorve o que é útil.
5º- Alguns documentários são produzidos, mas passam num canal tido como "elitizado" e "intelectual" que é a TV Cultura. É preciso democratizar os documentários, mas isso é difícil quando a cultura do povo brasileiro é se entupir de Big Brother, novelas e futebol.
Espero ter contribuído. Um abraço!

Evandro disse...

Repostas
1 - Este projeto não desenvolveria a "agricultura", olhando nos ambitos da população mais carente, necessitada, as que passam por miseria, fome... Mas BENEFICIÁRIA apenas aos latifundiários, os ricos, que fazem a agricultura de exportação. Não há nada de solidariedade nessa obra, e sim, interesses de uma minoria agropecuarista rica. - Isto meu professor de geografia do cursinho já dizia no inicio desse projeto."
A culpa é trazer ao povo brasileira que assisti o video, como se tivessem CULPA por tais passarem fome e necessidade. Ou seja, você assisti e sente remorço, dó, pena etc. - E como "comprimido para dor de cabeça" eles apresentam esse projeto como a solucao.

2 - A agricultura de exportação nos moldes do plantation moderno, como é feito no Brasil, é um caos social. Pois ela nao desenvolve o mercado interno. Nao valoriza o real, pelo contrario. E traz ENORMES impactos ambientais, fora a destruição da biodiversidade e a monocultura.
Sendo que O IDEAL deveria ser a policultura familiar usando o sistema de jardinagem ou o organico, esse sim seria o ideal e que beneficiaria a todos num ambito mais social e economico a longo prazo.
O sistema de exportacao ele tem caracteristicas totalmente capitalistas, ou seja, concentracao de capital entre outros... o que nunca favorecerá a justa distribuição de renda.

3 - Concordo. Porem, leite com chocolate não é solucao muito menos para a fome. E sim, um fabricante de doenças alérgicas.
A melhor solucao, no caso da fome, é a Reforma Agrária com a agricultura familiar de jardinagem ou organica. ... A população terá abundancia em acesso a alimentacao natural (frutas, verduras...) que é a mais rica em vitaminas, nutrientes, energia(frutose, amido...), saudavel etc. E por cima: A MAIS BARATA.

Contribui sim, e como.

Ana Lígia disse...

Acho que entendi o que vc quis dizer. E poxa, vc valoriza a reforma agrária! Que legal..Mas ou sou pessimista ou realista demais p/ acreditar que ela ñ vai acontecer aqui no BRASIL :( Falta pulso firme, honestidade, comprometimento.. Vixe, uma pá de coisa.