05 março 2006

Dicas Sobre Trekking

Cuidado com os pés
A parte mais importante do seu corpo numa trilha é o pé. É ele que sustentará todo seu peso, fora o da mala (podendo variar até 50kg), que passará por lugares de solo acidentado, pedras, areia, terra, água etc.

Quando seu pé fica "doente" numa trilha, então essa trilha ou vai acabar para você, ou você terá uma longa e dolorosa trilha; o que era para ser algo agradável e prazeroso torna-se numa tormenta.

O que seria um pé doente?
- Bolhas
- Queimaduras (deixa o lugar sensível)
- Feridas
- Rachaduras
- Torções
- Dores musculares
- Micoses
- Hipotermia local
- Unha encravada
- etc.

Imagine você no meio de uma trilha de mais de 40km de percurso, num local bem acidentado e de difícil acesso. Então seu pé fica ruim. E além de carregar sua mochila cargueira com uns 30-40kg de itens, agora você também tem que carregar o fardo do seu pé. - Simplesmente a trilha acabou para você.

Então a grande dica para não ter problemas quanto aos pés numa trilha, vai desde uma preparação anterior até coisas que se faz durante a trilha.

Preparação:
- Banhos frios: 1 ou 2 semanas antes da trilha - principalmente se forem longas e difíceis - costuma-se a tomar banhos frios, pois tal melhora MUITO a circulação sanguínea dos pés, dos vasos etc.
- Evite fazer atividades, ou mesmo esportes 1 semana antes, que possam prejudicar ou mesmo machucar seu pé.
- Ande o máximo possível descalço ou de chinelo. Evite tênis e sapatos.
- Corte as unhas e limpe-as, uns 3 - 5 dias antes. Nunca corte muito próximo da data.
- Se tiver alguma micose, trate-a antes de ir se aventurar.

Dia da trilha:
- Alongue seu pé BEM MESMO, cada pedacinho dele, faça uma massagem.
- lava seu pé com água morna e depois fria.
- Passe talco e algum creme hidratante. (alguns passam manteiga sem sal). Principalmente entre os dedos, e na cabeça dos dedos.
- coloque 1 ou 2 meias-finas sobre o pé. Após uma grossa. (mas que sejam ótimas para transpiração). (algumas lojas de esportes vendem meias especiais para isso).
- Se possível vá até o inicio da trilha de tênis, ou de chinelo. E apenas lá coloque o calçado especial.

Escolhendo o Calçado:
- Veja que nível a trilha exige.
- Couro não é muito recomendado porque quando molha fica pesado e é chato para secar. Além que não permite uma transpiração fácil.
- Se optar por um tênis, use um que já está bem acostumado com seu pé. E que seja tênis feito para caminhadas ou correr. Não use tênis de futball. Ele tem que ser acima de tudo bem confortável e macio.
- Se optar por uma bota, escolha uma boa mesmo, e que não traga qualquer desconforto. Seja aquele cliente bem CHATO na hora da escolha de testá-la. Existem algumas como da "Diplomata" que são muito macias e confortáveis e permitem transpiração e fácil secagem. E lembrem-se, a tecnologia vale muito, existem botas especiais para trekking que podem variar de 150 reais - 3000 reias. Mas nunca tive problemas com as de 200.
- Coloque o calçado com cuidado no pé, de forma que todo seu pé fique perfeitamente colocado e relaxado. E não tome o descuido de deixar que uns grãos de areia ou pedrinhas... fiquem dentro da bota.

Durante a trilha:
- Tome cuidado com os paços.
- Em TODAS paradas', se possível, tire o calçado, as meias... limpe as meias, ou troque-as, massageie o pé, passe talco, tente tirar o maximo de sujeira do calçado por dentro.
- Massageie-o, alongue-o...
- Tente ficar o máximo tempo possível descalço com o pé tomando ar.
- Se ele ficar com hipotermia, por causa de muito tempo molhado: massageie-o bastante, e existem algumas pomadas térmicas para isso.
- Quando for dormir nas barracas etc. Deixe-o de tal forma que possa transpirar o máximo possível.

...
Tomando essas medidas você praticamente não terá problemas com seu pé. E terá um desempenho muito melhor na trilha, cansará menos...
Acredite, a diferença é brutal.

...

No caso de pé doente:
Existem várias drogas disponíveis no mercado, pomadas e pastas. Que melhoram muito, algumas até curam. E a maioria, apenas alivia um pouco.
Por experiência própria, e conselhos de pessoas bem experientes na área, ai vão algumas dicas:
- Leve uma sandália de trilha. Elas podem permitir que continue a caminhada sem dores, ou problemas com o pé. Apesar de deixar o pé desprotegido de coisas externas. Por isso, tome mais cuidado.
- A menor dor, desconforto que você sentir no pé. Se possível, pare no local, e tome as medidas apresentadas anteriormente, na maioria dos casos resolve-se o problema.
- Diminua o peso da mala. Divide com os demais. Claro, mas também não vai ser "folgado".
- Em casos muito ruins, como feridas, inflamações etc. Pare no local, não prossiga (a menos se tenha resgate próximo), fique o tempo que for necessário ali (às vezes, 1 ou 2 dias). Lave bem o pé, limpe-o, se tiver água oxigenada e essas coisas seria bom para limpar. E use alguns remédios naturais que são EXCELENTES:
- Argila e barro (do tipo bem lama): é o melhor, as vezes, em 2horas fazem verdadeiros milagres. (assim que a argila ou o barro secar troque-o).
- Água de coco. Pegue panos limpos, molhe-os com a água do coco (como se fosse fazer uma compressa) então enrole no pé.
- Casca de banana e de pepino tem propriedades cicatrizantes.
- Em caso de infecção, um dos melhores mesmo, é você misturar muito bem mesmo mel com coco e a água do coco; até que fique uma gosma meio grossa. Então aplique ela sobre o ferimento, e também tome uma colher daquilo a cada 5h. (é, talvez, o melhor antibiótico que existe).

Normalmente, com isso, em pouco tempo seu pé estará bom novamente para continuar.

Em casos de ferimentos muito graves, como ser perfurado por um graveto, fratura, fraturas expostas, torções...
Então se entra na área de primeiros socorros. E aí não tem como continuar a trilha. O objetivo passa a ser "sair da trilha e buscar ajuda". - Normalmente, bons guias e monitores estão preparados para isso.


...
É isso. Espero ter contribuído para que não tenhais problemas quanto aos pés numa trilha.


...

Outras ótimas dicas:
http://www.trilhaseaventuras.com.br/atividades/lista_superdicas.asp?id_atividade=9

3 comentários:

Ana Lígia disse...

Nunca fiz uma trilha, mas se um dia tiver a oportunidade, já terei a quem recorrer ;) Mas o Evandro, de onde vc tirou essas informações? Tudo do site que vc indicou no final? Abraço!

Evandro disse...

não. Boa parte é de umas palestras sobre arte de acampar, sobrevivência.. de uns instrutores, guias etc. E da experiência própria.


Tipo, desde bem moleque já vivia fazendo trilhas.

Ana Lígia disse...

Ah sim.. Nada como experiência própria hehe. Valeu.