24 março 2008

Mídia - Amiga do Homem?

Declaro, em meias, três quartos, ou até uma dizíma periódica de 0,9; algumas vezes, até mesmo tendendo a zero - para não ficar muito explicito; a minha idignação e repúdia para com a mídia, em especial para com os noticiários.

Não há dúvida - num consenso global - quanto a influência da mídia; e que é a GRANDE formadora de opinião. Mas mais do que isso, esse poder também acaba sendo um meio educativo. - ou melhor seria 'deseducativo'? - Sobretudo, as massas, povão, a baixa e medíocre intelectualidade e senso crítico; engolem facilmente o que a mídia transmite, impõe, quase sem nenhuma barreira ou filtro. Conseqüência? Não passou filtro solar, a pele queima, e pode até mesmo a ficar enfermo com um tumor.

Acontece que um forte poder de influência possui uma responsabilidade grande tão quão. Sobretudo numa cultura, onde se predomina um baixo nível escolar-acadêmico; baixos indicadores de nível de qualidade de educação, opinião e critica. Como uma baixa taxa de leitura etc. Certamente, a mídia
deveria se atentar mais para isso, buscar ser um meio informativo de qualidade, o mais imparcial possível com forte apelo educacional e realista.

Mas não é isso o que acontece. Por exemplo: Acabei de abrir o portal do Terra [22:24 - dia 24 de março de 2008]. E veja algumas noticias que aparecem em destaque:
  • Epidemia de dengue no Rio deve ir até abril, diz ministro;
  • PRF: acidentes e mortes diminuem 5% na Páscoa;
  • MP investiga suposto desvio de verba para PT;
  • Leão ataca e quebra 4 costelas de mulher;
Não falo o resto, mas de tudo o que vi, é tudo relacionado à: TRAGÉDIA, CAOS, ACIDENTE, VIOLÊNCIA, CORRUPÇÃO, SEXUALISMO...! Que realismo é esse? Cade a imparcialidade?

Não estou dizendo que essas coisas não ocorrem e que há. Todos sabem disse. O problema é que divulgam de tal maneira, com 100% de exclusividade. Ou seja, se tem uma imagem deturpada da realidade, do mundo, da sociedade. O mundo NÃO É apenas essas coisas; e talvez sejam as menos predominantes. Olhe na sua própria vida e das pessoas que você conhece, e nos ambientes em que vive. Esse retrato da mídia é a predominância? Certamente não.

Você é assaltado todos os dias? Matam todos os dias alguem na porta da sua casa ou na sua rua? Todos os dias alguem rouba algo na sua casa? Seus amigos são todos corruptos? Todo mundo que você conhece vivem se batendo? Todo mundo que você passa na rua é um ladrão, ou maluco? Você bate o carro todos os dias? Há um tornado na sua cidade toda semana? Todos que você conhecem faz sexo com qualquer um, é vulgar, ou um tarado por sexo, sem moral alguma?

É certo que não. Mas por que a mídia vem trazendo esse tipo de notícia? Por que ela, que tem por papel informar a sociedade o que está acontecendo, apenas demonstra parte, e a parte sempre ruim, trágica, imoral, triste, sensacional? Por que? Por que uma mídia caótica, pessimista e alarmista?

Devido a isso hoje, estamos numa sociedade com muitas pessoas doentes mentalmente. Com uma doença chamada MEDO, DESCONFIANÇA, SINDROME DO PÂNICO, INSEGURANÇA, PESSIMISMO... emoções irracionais que se resultam num forte subjetivismo e egoísmo.

Por que a mídia não anuncia as boas coisas que acontecem? Parece que não existem. O que não pode estar mais longe da realidade. Por que não publica um jornal, e na primeira página: "Mulher Perdoa Marido Após Trágica Traição"; ou, "Fiel Amigo Foi Essencial para Frano Sair das Drogas"; ou, "Grupo de Estudantes Preferem uma Boa Noite de Sono, A Baladas", ou, "Policial Convence Fazer Bandido a se Entregar"; ou, "Grupo Social Educa Crianças com Consciência Ambiental e Promove Trabalhos de Reflorestamento"; "Tio Perdoa Dívidas de Subrinho"; "Médicos Conseguem Recuperar Com Sucesso Amputação de Perna"; Etc.

Há tantas boas notícias e boas ações acontecendo por aí; mas a mídia não divulga tais. Olhando num esteriótipo popular, é até INACEITÁVEL notícias como essas. Uma pessoa moderna acharia loucura. Mas é por que está acostumada, doutrinada cegamente a seguir um esteriótipo alarmista! Aliás, sinceramente, creio que as boas notícias deveriam ser mais frequentes do que as más. Isso mudaria drásticamente a visão das pessoas para com o mundo e sociedade. Os livraria consideravelmente dessa sindrome do pânico, medo; haveria menos egoísmo, e um maior censo de amor ao próximo; e melhores perspectivas, o que forma uma base mais sólidas para pessoas pensarem mais no longo prazo - ao invés de serem imediatistas - assim, aos poucos, o mundo seria melhor.

Pois retratam um mundo que não existe! Um mundo que até parece aquele mundo que anunciam as Escrituras que ocorrerá nos últimos eventos, antes da volta de Jesus. E aí há muita gente por aí, que acaba tendo uma visão alarmista e exagerada da situação global; achando que estão já praticamente na volta de Jesus. O que é um grande equívoco. Pois quando tal realmente acontecer, aí sim, a mídia MESMO QUE QUISESSE anunciar BOAS notícias, não encontrariam nem debaixo do tapete. Lá sim será o verdadeiro Caos. E isso vai acontecer no seu e no meu quintal, na sua rua, na minha cidade, frequentemente, diariamente; você nem mesmo precisará ligar o noticiário para ver o que está acontecendo no mundo.
Um exemplo prático disso são meus pais. Devido a mídia, e como ela aprensenta a "selva". Eles têm uma imagem totalmente distorcida da selva. Imaginam como se tivesse uma concentração de 1 cobra venenosa a cada 50cm². Onças entre outras feras por toda a parte, apenas esperando um ser humano para atacar e matar. E ficam absmados quando encaram uma outra realidade da situação, quando assistem por exemplo, seriados que retratam da natureza e pessoas vivendo em meio a ela, como "A Prova de Tudo", "Survivorman".
Há 4 canais em especial na TV fechada que se destacam nisso: é o Animal Planet, National Geographic, The History Channel e Discovery Channel. Mas destes, os melhores são o THe History Channel e o Discovery (e não são todos os programas). Pois no Natgeo está horrível últimamente, além ter uma ideologia claramente Neopositivista, muito parciais quanto a uma visão ecentrica; e não está muito bom suas programações; e quando tratam de algo mesmo mais ecológico, é normalmente uma visão do tipo mais Animal Planet - sensacionalista, exibicionalismo. Mostra apenas o lado mais sensacional e excitante, como "a sobrevivencia do mais forte"; sempre meio que querendo "mostrar sangue, luta, batalha".
Minha sugestão é que não dê muita atenção para a TV. Se aparta o quanto possível dela. E tente se educar em passar a ver coisas boas. E evitar ao máximo aos noticiários. Busque outras fontes de informação, principalmente LIVROS (tente evitar revistas também, pois normalmente seguem a mesma idéia dos noticiários); e a Internet, pois é, de fato, "O LUGAR MAIS DEMOCRÁTICO DO MUNDO", e com "MAIOR LIBERDADE DE EXPRESSÃO", contudo, há MUITA babozeira na Internet, o que é necessário também ter bom nível crítico para distinguir informações e sites confiáveis, observar sempre as fontes. Há os blogs pessoais de vários jornalistas, entre outros profissionais em várias áreas, que trazem muita informação de qualidade; principalmente aquele forte interesse pessoal em "divulgar o conhecimento que se tem. Naquela idéia "as pessoas precisam saber disso", o conhecimento deve ser Universal". Vá fazer cursos, uma faculdade, ali é incrivel a acessibilidade que se tem ao "mundo do conhecimento e da informação". Apesar de restrições, como que no IME (na Biblioteca oferece serviços e coisas limitadas para alunos da graduação). Há professores que conhecem muita coisa, que já vizeram vários cursos e pesquisaram muita coisa; e de várias áreas.
Sempre busque formar o próprio senso crítico. A opinião própria mas que seja com base. Tão quão como um exercício de lógica; você bota a mão no fogo pela informação e opinião que tem, ou sabe meio que estatisticamente, a porcentagem de confiança e tendência de tal opinião; e as possbilidades caso ela não seja verdadeira; conheça os modelos alternativos. Se possível, sempre prove por você mesmo, faça experiências. Por exemplo, quer saber como é viver no Interior, num lugar selvagem, como no Alaska? Vá lá, veja, sinta, vivencie. Na floresta ou parque estadual perto da sua casa.
Você tem um cérebro sempre capaz de obter mais informação; e uma alma, sempre disposta a desenvolver novos talentos e aprimorar os existentes. então busque trabalhará, aprender novas coisas, desenvolver o que já tem. Ao invés de ficar desperdiçando essa oportunidade de "desenvolvimento" simplesmente perdendo e se decompondo em frente a TV. Vá fazer um esporte, artes marciais, kung fu, tai chi, vai aprender música (existem dezenas de tipos de instrumentos por ai), vá aprender a compor uma música; aprenda a cantar; faça um curso de idioma, se já sabe 5 idiomas, aprenda um sexto; desenvolva a autodisciplina e seja o máximo autodidata possível, aprenda a aprender por conta própria; de modo que não seja necessário sempre ter alguem para te ensinar. Aprenda artes manuais e desenvolva. Já pensou em construir sua própria mobilia? Ou então em construir algum coisa decorativa?
Você não está vivo apenas para trabalhar, para com isso ajudar as empresas; ganhar dinheiro para comer, e pagar os demais custos; dormir; e se "divertir" (o que normalmente está associado em gastar tempo com algo temporal).
Se aposentou? Ótimo, você tem mais tempo agora para desenvolver e aprender. E pais, incentivem seus filhos a tais coisas. Pois hoje, uma das coisas que me arrependi, foi que não aproveitei a infancia como deveveria, nessa aquisição de conhecimento, habilidades e talentos. E hoje, quando mais quero, não tenho muito tempo disponível, devido as responsabilidades, a faculdade, a busca do "ganha pão" que tomam grande parte; mas tento, assim mesmo, aprender e desenvolver o máximo possível.
Mas, a essência do que quero transmitir é: "Seja um formador de opinião - principalmente a pessoal - e não um ao qual os outros impõe a opinião deles e digam "como você deve viver", "pensar", "achar", "considerar o mundo"...." E, sobretudo, aprenda a ter total ausência do medo, aprenda a ter NOJO do medo, repúdio! E isso só é possível, se assegurando na mão do Deus Todo-poderoso, que sabe e pode todas as coisas, e que sempre está com você onde quer que for.

3 comentários:

Patrícia M. disse...

PARABÉNSÍSSIMO pelo artigo publicado. Penso exatemente como você, Evandro. Agora o que vem torrando os neurônios de todos são o caso Isabella Nardoni e a epidemia eleitoreira da dengue, ano eleitoral, gente querendo derrubar o Lula,e acontecendo tudo como o pão-de-ló, quanto mais bate mais crece... Quanto mais artifícios se usam para bater o presidente mais ele crece nas pesquisas de aceitação do "povo"...No começo do ano a mídia tentou fazer escândalo com a febre amarela, não deu certo, agora é a vez da dengue. Quem me diz que os dados não estão sendo manipulados? Quem me diz que nos anos anteriores não houveram casos d dengue semelhantes e não noticiados? Infelizmente o povão se curva diante da imprensa (Jornal Nacional notadamente, o jornal dos pobres)como os muçulmanos diante de Alá????? Tenho exemplos próximos de mim: minha mãe está completamente neurótica com a dengue, em pânico, ao menos sinal de febre ou indiosposição de algém da casa ela entra em completo desespero. Ela é apenas uma pequena amostra do que acontece com o resto... Isso sem falar no caso Isabella Nardoni que virou a Madeleine brasileira... Haja paciência!!!!!!!!!!

Beijos,
Patrícia
www.conteudosobpressao.blogspot.com

Patrícia M. disse...

OBS.: Corrigindo o erro de digitação: onde se lê crece, coloque-se cresce, não vai pensar q eu sou analfabeta funcional como o povão, heim!!!!!!!!

Evandro Costa de Oliveira disse...

Que isso, obrigado pelo comentário.

Realmente, não vejo a hora que a "palha" termine logo de queimar do casa da menina.