15 outubro 2006

Ciência - Um inicio de mudança de rumo?

Vivemos no século do einsteismo, onde é ele visto como um deus por alguns cientistas. Por causa da sua Teoria da Relatividade e da Gravitacional. Só que o interessante é que ninguem sabe como é a gravitacional, ninguem entende, ninguem prova, ninguem explica; mas aceita ela. Sinceramente, não vejo muita diferença entre isto e em acreditar que Deus Criou. Apenas muda o personagem,em um é Einstein, nooutro são Moisés, Davi, Jesus, Paulo, João...
Não estou contrariando o Einstein, pois aliás, eu não conheço o seu trabalho. Não busquei ver toda a sua teoria, como que foi desenvolvida, provada, não a senti, não a analisei. Tudo o que sei foi o que o professor me passou em sala de aula e cobrou na prova. Talvez ele tenha razão, ou talvez não. Alguns dizem que tal é a pedra de apoio da ciência para o futuro (A Física Moderna), já também ouvi que ele pode ser como o "geocentrismo" de Aristóteles.

Nessa semana eu ouvi lá na USP, meio que sem querer - nem conheço as pessoas que falaram - de uma nova teoria ai que se opõe a Einstein. E depois encontrei alguns artigos na Internet (o google academico é muito bom), ai me deparei até mesmo na lição da Escola Sabatina.

Bem, pouco vi sobre o assunto. Vamos dizer que apenas vi a embalagem. Trata-se das teorias da cordas. A qual o Wikipédia, resume de forma bem simples:

"A teoria das cordas afirma que as menores unidades constituintes da materia existente, das particulas elementares da natureza, sao minusculas cordas vibratorias oscilantes feitas de energia, e que variando a oscilaçao e vibraçao das cordas, produz-se a materia conhecida, em todos seus aspectos, incluindo as particulas componentes das forças fraca, forte, eletromagnetica e a propria gravidade."
(para sabe mais:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria-M)

Particulas elementares: Tudo que conhecemos por matéria é formado por átomos (já fizeram a anti-matéria, a matéria escura... mas isto é outros quinhentos), que são os elementos que encontramos na natureza, como o ouro, o cálcio, o ferro, o oxigênio etc. Esses átamos, a grosso modo são constituídos por eletrons, neutrons e protons. Porém, em laboratório, com incriveis aceleradores de particulas, conseguiram quebrar os protons e neutrons em outras particulas, que dizem que todas são por volta dos 63 (se não me falha a memória), o eletron, fóton e até mesmo o gráviton (não descoberto) são exemplos. Tais são as particulas.
Oscilação: É praticamente um sinomimo de ondas. Pegue um balde de água, deixe-o em repouso. e depois jogue uma gota de água. Aquelas coisas redondas que você verá é um exemplo de ondas, oscilações.


Agora lá vai eu ligar tudo novamente com a Bíblia.

"Pela fé entendemos que o mundo pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente." Heb. 11:3
E se você for ver lá em Genesis 1, a cada dia da criação, era assim: "E disse Deus" e "E Deus disse: "
.
Talvez esse verso seja muito mais literal do que alguns pensam (alguns não acreditam). O falar, dizer, são nada mais do que ocilações mecânicas, produzido pela ação que acontece do ar comprimido junto as ocilações das cordas vocais, então o som sai em diversas amplitudes, frequencias.
Bem, Deus, Onipotente, deve ter uma voz um tanto incrivel em poder. A qual não me arrisco a dizer como é, e suas propriedades físicas, pois não tive revelação sobre isso até o momento.
Então, há uma possibilidade, que haja uma ligação entre a Criação Bíblica, na qual "Deus disse", com o surgimento da matéria, de acordo com essa nova teoria. Repare bem. Outras pessoas, além de mim já pensaram nisso.
Não estou afirmando nada. Apenas estou dizendo que parece haver alguma ligação, uma lógica nesse pensamento. Aliás, a Teoria-M ainda nem foi provada, ainda está em fase de "laboratório" - assim vamos dizer. E quanto mais, ninguém pensou nessa teoria a fim de derrubar de vez o evolucionismo; o que pode acontecer como também não.
É esperar para ver o que acontecerá. De acordo com o que pouco pesquisei e vi sobreo assunto, parece que está tendo boas progressões. E também vi uns lugares falando, que também há umas idéias que o Einstein erro em dizer que a velocidade na luz é constante, que ela pode variar, e que em alguns lugares pode ser muito maior etc.
.
É isto. Talvez a ciência mude novamente seus rumos, ou seja, talvez a Física Moderna, vá por água abaixo.
.
Também encontrei uma excelente matéria num site interessante sobre ciência. Que é uma entrevista com um renomeado cientista do Imperial College, João Magueijo. Veja parte da entrevista:
.
- E o sr. acredita que parte do apelo tem a ver o com o nome de Albert Einstein, já que sua teoria contradiz a relatividade? Quando se fala em Einstein, normalmente as pessoas se interessam, mesmo quando o entendimento das idéias é superficial...
.
Magueijo: Não só por isso. Obviamente que esses assuntos são de interesse, o fato de a minha idéia estar em conflito com as idéias fundamentais do Albert Einstein. Mas acho que acima de tudo há uma certa curiosidade sobre o que é o mundo científico, e há muitos mal-entendidos sobre o que é o mundo científico. Pensa-se que somos muitos racionais, e não é nada assim. Somos muito emocionais em fazer ciência. E acho que isso é uma das coisas que desperta interesse no público, saber como realmente as coisas acontecem.
.
- Com relação ao livro em si e às críticas que o sr. faz ao sistema, houve alguma reação mais violenta? Eu imagino a seguinte situação: o sr. continua trabalhando no Imperial College, mas ao mesmo tempo critica fortemente a direção do Imperial College. Houve alguma reação de cima para baixo, do tipo, 'o que o sr. foi dizer'?
.
Magueijo: É claro que houve uma reação. Mas eu também digo muitas coisas boas. E de certa forma as coisas más que eu digo são ou podem ser entendidas como críticas construtivas. Eu acho que existe muita burocracia, acho que existe uma divisão entre cientistas e burocratas da ciência. Eu acho que isso é um fato, não é? E minhas opiniões sobre esse fato no caso são ácidas, é o adjetivo correto. Mas ao mesmo tempo são baseadas na realidade, e é uma realidade que muita gente conhece, e houve muita gente aqui no colégio que me escreveu, 'até que enfim alguém tem coragem de dizer essas coisas em público'. Então é claro que houve uma reação negativa de cima para baixo. Mas, considerando as coisas que eu disse, eu no fundo acho que poderia ter sido muito pior do que foi.
.
(Ver matéria completa)
.
Bem, é apenas isso. Uma boa semana a todos.

2 comentários:

Ingrid Rocha Nandi disse...

olá evandro!
gostei de receber o seu apoio no meu blog e de conhecer o seu blog.
Está muito legal.Irei acompanhar suas publicações.
Abraços!
Ingrid Rocha Nandi(intimidadecrista.blogspot.com).

G. G. da Silva disse...

Uma contribuição para o estudo da gravitação universal

Gravidade: tudo parece se passar como se...

Resumo: neste trabalho procura-se mostrar, por meio de um processo gráfico simplificado, que a interação gravitacional, se for considerada conseqüência da curvatura do espaço-tempo tal como estabelecido na Teoria da Relatividade Geral, prescinde da ação de força e da correspondente partícula portadora, diferentemente das demais interações fundamentais.

Gostaria de conhecer a opinião do professor Evandro Costa de Oliveira, cujo blog muito apreciei, de seus leitores ou de quem encontrar esta mensagem boiando no oceano WWW.

G. G. da Silva
http://kosmologblog.blogspot.com/

kosmologblog@gmail.com