13 outubro 2007

Crisóis em Nossa Vida

Esse estudo, busca complementar o estudo da escola sabatina que foi tema da semana. Em alguns pontos importantes é mal tocados.

"Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinada a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse aconececendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também na revelação de Sua glória, vos alegreis exultando." I Ped. 4:12 e 13.

Pedro faz um apelo solene a todos os cristãos. Uma mensagem totalmente incomum: "Não deve um cristão estranhar - como se fosse um desconhecido, estrangeiro, algo que não deveria ocorrer-lhe - as provações, dificuldades, escárnios, entre outras diversas sorte de coisas que estamos expostos. E, ao contrário de estranhar, devem ser considerados normais - podem e devem ser esperados. E mais, com alegria.

O motivo pelo desanimo, sentimento de violação, indignação, de autopiedade, são claras evidências de subjetivismo. Os quais devem ser banidos! Ao invés de "ai de mim", devemos simplesmente colocar-nos na situação de que o "eu" morreu, não importa o "eu"; é Deus quem governa nossa vida, conhece o futuro. Seja lá o que for, Deus é o Soberano do Universo; pronto! Tudo já está perfeito, seja lá o que aconteça.

Como Deus é o Soberano, a quem pertencemos, Aquele que vive em nós, naturalmente, Ele buscará edificar nosso corpo, mente e espírito, principalmente, no aspecto do caráter. Então permitirá as mais diversas provações, tentações, entre outros, a fim de adquiramos "fibra espiritual" e sejamos santificados.

Se algum cristão não passar por tais situações, há alguma coisa errada. Pois aquele que combate o bom combate da fé, deve a cada dia tornar-se mais experiente, habilitado e desenvolvido. O cristão é o maior soldado que existe! É o que trava as mais épicas batalhas; nenhum que não tenha entregado sua vida a Jesus pode dizer o mesmo. Religião não é regúgio para os problemas da vida. Mas, ao entregar a vida a Cristo é aí que os problemas realmente surgem. Disse Jesus Cristo: "Não vim trazer paz, mas espada." (Mat. 10:34)

"O evangelho é uma mensagem de paz. Mas, de modo geral, o mundo se encontra sob o domínio de Satanás, o acérrimo inimigo de Cristo. O evengalho apresenta princípios de vida que se acham em descrepância com seus hábitos e desejos, e eles se erguem contra o mesmo. Odeiam a pureza que lhes condena o pecado, e perseguem aqueles que insistem em manter suas santas reivindicações. É neste sentido que oe evangelho é chamado uma espada (ver Mateus 10:34).
Sempre tem havido duas classes entre os que professam ser seguidores de Cristo. Enquanto uma delas estuda a vida do Salvador e fervorosamente procura corrigir seus defeitos e conformar-se com o Modelo, a outra evita as claras e práticas verdades que lhes expõem os erros.
Os Cristãos primitivos eram na verdade um poco peculiar. Poucos em número, destituídos de riqueza, posição ou títulos honoríficos, eram odiados pelos ímpios, como Abel foi por Caim (ver Gen. 4:1-10). Desde os dias de Cristo até hoje, os fiéis discípulos têm suscitado ódio e oposição dos que amam o pecado.
Deus nos deu suficiente evidência de seu amor. Não devemos duvidar de Sua bondade por não podermos compreender Sua providência. Disse o Salvador: "Lembrai-vos da palavra que Eu vos disse: Não é o servo maior que seu senhor. Se Me perseguiram a Mim, também perseguirão a vós." João 15.20. Os que são chamados a suportar a tortura e o martírio estão apenas seguindo as pegadas do dileto Filho de Deus.
Os justos são postos na fornalha da aflição para que eles próprios possam ser purificados, para que seu exemplo possa convencer a outras da realidade da fé e piedade, e também para que sua coerente conduta possa condenar os ímpios e incrédulos.
Paulo declara que "todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos." II Timóteo 3:12. Por que, pois, parece a perseguição grandemente adormecida? A única razão é que a igreja se conformou com a norma do mundo, de modo que não suscita oposição. Haja um reavivamento de fé da igreja primitiva, e os fogos da perseguição serão novamente acesos."
EGW, O Grande Conflito, Ed. Condensada, cap. "Os Primeiros Cristãos - Leais e Genuínos", p. 28 - 30.


"A oposição é o quinhão de todos aqueles a quem Deus emprega para apresentar verdades especialmente aplicáveis a seu tempo. Havia uma verdade presente nos dias de Lutero; há uma verdade presente para a igreja hoje. A verdade, porém, não é mais desejada pela maioria de hoje, do que o era pelos romanistas que se opunham a Lutero. Os que apresentem a verdade para este tempo não devem esperar ser recebidos com mais favor do que o foram os primeiros reformadores. A grande controvérsia entre a verdade e o erro, entre Cristo e Satanás, há de aumentar em intensidade até ao final da história desde mundo (ver João 15:19 e 20; Lucas 6:26)."
EGW, O Grande Conflito, Ed. Condensada, cap. "Lutero, o Homem Para seu Tempo", p. 83.


"pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também na revelação de Sua glória, vos alegreis exultando."
I Ped. 4:13.

Estamos tendo o privilégio de seguir os passos de Jesus. De Seu Espírito estar governando tanto o nosso pensar quanto o efetuar. De estarmos salvos por Sua graça, justificandos pela fé, de modo que não somente temos o privilégio de viver pela fé, como de saber que breve - assim que essa vida terminas aqui nessa Terra e Jesus voltar - com Ele reinaremos e desfrutaremos das maravilhas do fim da guerra, do fim do Grande Conflito.

Essa vitória, essa garantia, esse privilégio não nos devem relaxar, baixar as guardas. Mas antes, levantar nossos escudos e espadas o mais terno e vigoroso possível, vigiarmos e batalharmos com muito mais praze. Atentando para todos os princípios do verdadeiro viver em Cristo, das lutas, da fé primitiva, do reavivamento, da reforma, de lutar contra as hostes do mal, de levar a luz, a Palavra de Deus, e as claras verdades práticas. Para podermos compartilhar com todo o mundo da luz celeste das revelações de Deus para esse tempo.
Deste modo, o mundo verá que não são meras pessoas que estão passando por problemas na vida, entre situações genéricas que de certa forma ocorrem com todos. Mas que percebam, que vejam claramente. Que Deus está provando Sua Igreja pelo fogo ardente, para produzir a mais pura liga e a mais afiada lâmina.

1 comentários:

Consumidor On-Line disse...

Interessante o seu ponto de vista
Parabens pelo seu blog!!!

Alexandre Canevari
http://tradumusic.blogspot.com/