14 maio 2007

Reflexão - UM GRANDE SONHO

Como considero-me no momento? Eis a resposta: "Difícil dizer. Com sede de ação e de conhecimento. E pensando em questões de disponibilidade a serviços que requerem uma estabilidade econômica de alto nível."

Ual! simples? De modo algum.
Muitos diriam: "Você ama o dinheiro! Tem ambição capitalista." Mas não é bem isso, apesar de me considerar uma das pessoas mais desafetadas dessa cultura, confeço que não estou 100% livre dela, bem, por enquanto.

Serei sincero, gostaria de receber 50 milhões de reais.

Como: Por fruto de um trabalho, talvez resolvendo um dos problemas do século, da Matemática, como as equações de Navier-Stockes (apesar que nesse caso 50milhões seria pouco); ou de algum outro meio que Deus provece.
Porque: Creio que seria suficiente para muitos planos que tenh em mente, que vizasse principalmente ajudar muitas pessoas. Pois também vejo que poucas pessoas (raras de tal modo que horas tenho que pensar para que nomes de exemplos venham a mente) são não-materialistas e possuem humildade e senso de direção para usar devidamente esse dinheiro. E não gastá-lo com uma vida de luxo, prazeres, viajens, coisas supérfalas, egoístas, viajens por mera diversão, lanchas...

PARA QUE:
Primeiro, 10% seria o dízimo, portanto 5 milhões iria para a Igreja, para o sustento de obras missionárias, da infra-estrutura, entre suas diversas ramificações, que por fim, sempre acabam favorecendo ao bem da sociedade.
Após, 2,5% (dos 50mi), ou seja, R$ 1.250.000, seria a minha oferta a Deus que tenho por pacto, que destinaria à várias obras altruistas para o bem da sociedade e obras, manutenção e projetos da Igreja.

Então usaria uma quantia inicial de R$ 3.000.000 para ajudar alumas poucas igrejas exemplares mas que sofrem muito, como o tamanho limitado do templo, por estar em comunidades pobres. De tal modo, que também se formaria um "renda extra" através de aplicações financeiras, ou poupança, que fornecesse uma quantia mensal para ajudá-los a ser mais autosustentáveis.
Usaria uma quantia de R$ 10.000.000 para ajudar muitas familias. Dando uma quantia individual, bem planejada, que atendesse as questões urgentes e necessárias atuais, e que através de uma poupança, entre outros meios, pudesse dar estabilidade para a familia - ser meio que autosustentável - para que que ela seja uma familia mesmo, um tendo tempo para o outro, para a Igreja e os estudos, e não tivessem que se matar de trabalhar e viver para isso (trabalho de modo que seja por mera obrigação de sobrevivência como gladiadores).

Aplicaria R$ 6.000.000 em escolas do sistema adventista de ensino, para aprimorar a infra-estrutura dela, mais slas de aulas... E também na formação de um "caixa extra", no qual, poder-se-ia pagar, talvez totalmente, o salário dos professores, por alguns poucos anos... de modo tal que diminuiria bruscamente o valor das mensalidades.

Dois milhões aplicaria no Clube de Desbravadores, porém, seria muito bem estudado e acompanhado a quantida doada para alguns clubes e as atividades em nivel maior de organização.

Três milhões usaria de maneira especial para ajudar algumas pessoas que colocaria a mão no fogo, para terminar seus estudos com máximo aproveitamento. E em dar "dignidade" para algumas pessoas selecionadas e carentes de tal modo que "familias" cuidassem de delas, que tivessem estudo, ..., até poderem sustentar com o próprio trabalho.

E os 20 milhões restantes usaria num grande sonho meu. Que seria comprar uma grande área da natureza, recheada de belezas naturais, biodiversidade, afastado das cidades, para ali ser uma área de preservação ecológica particular. No qual usaria uma pequena parte do terreno para fazer uma casa o mais ecológica e autosustentável possível, no qual também seria uma clinica de recuperação e que cuidasse de doentes com os remédios de Deus. Tendo uma agricultura de subsistência, e um fundo investido ou em poupança, que rendesse o suficiente para viver de forma humildade, dar aulas, palestras, pregar aqui e acolá, gratuitamente; Pelo qual pudesse bancar, também, meus estudos e viagens necessárias; ajudar o máximo possível no sustento da clinica, para que pesa-se o menos possível no bolso dos pacientes; para monitorar toda área da reserva com rigor. Aliás também poderia ser um local para reconstruir lares (familias); um lugar o mais bucóluci possível, sem entreterimentos da modernidade como TV, rádio, games, internet (esta seria usada apenas como recurso de comunicação quando necessário). Usaria energia eólica e solar, água artesiana ou de nascentes de forma sustentável com um sistema interno de tratamento de água. Modo qual que sustentaria para toda a vida. Porém, será que 20 milhões são suficientes?

Certamente alguns equivocados de mente fechada e capitalista pensam que o Evandro quer facilidade na vida, uma vida de principe tal. Nada disso! Simplesmente quero ajudar o máximo possível a sociedade, pessoas, em levar a mensagem de Deus, com máximo exito possível e não desperdiçar dinheiro. E mais, poder dar o máximo de mim a sociedade. Ter as minhas 24 horas em plena atividade em prol das pessoas, meu relacionamento com Deus e a família.

Tive uma visão muito melhor disto e mais incentivo, quando estudei a história de Abraão na Bíblia e no livro "Patriarcas e Profetas" da Ellen G. White.

Aliás, meus objetivos são maiores ainda. Para quem me conhece sabe que gosto de vestir-me o mais simples possível, estou feliz com as roupas que tenho há anos, calçados mesmo que velhos, não ligo para a ambição de carro, gosto muito mais da minha simples bike de 300 reais. Aliás, se fosse ter um carro, nada requereria de especial, um simples carro com ótimo rendimento e custo/beneficio, economico, a GNV e/ou alcool, estaria ótimo, por mais rico que fosse.
Mais ainda, que este lugar, no qual viveria(eu) e teria uma agricultura de subsistência, de forma orgânica, até mesmo serviria de refúgio para muitas pessoas, nos eventos mais trágicos que ocorrerão dentro de pouco tempo.

Um sonho.


Se é possível realizar-se? Bem, o dinhiro existe. E conheço Aquele a quem todas as riquezas pertencem. Agora isto vai depender muito se esta é a vontade de Deus, se está nos Seus planos para comigo, e caso sim, na minha preparação para receber tal bênção.

Esse sonho também deve a situação minha atualmente. Apesar da minha família em salário ser considerada classe média alta, por causa de uma má administração, o que levou a usos desnecessários e dividas enormes, simplesmente, está na situação em que o que ganha mal cobre os gastos, o que leva a coisas do tipo, não pagar telefone, não viajar há anos, não compras, gente trabalhando como cachorro, gente estressada, desarmonia... entre tantas outras que faz-me pensar: "Não estou nesse mundo para ficar rastejando entre sepulturas. Mas para ser a luz do mundo." Como desejo que esse quadro seja invertido! Não dá nem para expressar.

Como já disse anteriormente, há as mulheres - Ah! mulheres. -, as quais, por diversas razões, me atraem os pensamentos. O jeito delas, a beleza, a voz, os modos femininos, meu desejo de amar, d ter uma familia; aliás, por que Deus criou mesmo a mulher? (veja lá em Gen.2) Apesar de ser elevados meus padrões para ela, daquelas que conheço, ou/e que estão disponíveis, normalmente, estão num nível sócio-econômico maior; uma situação no qual eu não seria uma pessoa coerente para tais. Aliás, mal cuido da minha sovrevivência, onde nada tenho além do pão de cada dia e os gastos com a faculdade (isso que é pública). E convenhamos, namorar, casar (nem mesmo penso em "ficar") há gastos extras, pois deve haver o contato pessoal, e nisso entra o transporte e a comunicação, duas áreas de elevado gasto, fora as demais coisas. Jamais quero que um relacionamento seja um fardo para quem amo. E sou muito do tipo de que a probabilidade de dar algo certo entre "A Princesa e o Plebeu" são baixíssimas, quase como o limit de 1/x com x tendendo ao infinito. Já com esse sonho em prática, apesar de poucas serem aquelas dispostas a deixar o estilo de vida urbano capitalista, para ir para uma vida humilde de subsistência, mas com estabilidade financeira no meio da natureza; ainda assim, creio que as chances aumentariam bastantão. Além do mais, ali poderia oferecer uma vida de verdade para aquela tanto amaria, caso isso não passasse de uma suposição.

Agora, se chegaria a ser dessa misteriósa mulher, ou mesmo esse sonho seria realizado, bem, eu não sei. E nem em tais está a base da minha vida, pois é elevada a probabilidade de nada disso ocorrer. Portanto, felizmente, também conto com meu plano B.
Bem, é isto pessoal. Gostaria de falar também sobre uma conversa que tive no por-do-sol na Igreja do Riacho Grande com o Ítalo, também uma reflexão sobre o trabalho e como tal é visto pela cultura capitalista e como é na Biblia, mas isso ficaria muito nada a vê com esse post. Então quem sabe, fica para uma próxima oportunidade.
Não se desgrude de Deus.
Tenha um ótimo dia.
Maranata!

2 comentários:

ana disse...

Compartilha aí sobre a situação da Usp já que vc tá de perto. Invadiu a reitoria tb? hehe

ed disse...
Este comentário foi removido pelo autor.