12 abril 2007

A Sabedoria Oriental

Confeço que estou um tanto impressionado com a leitura do livro "Dominando a Arte da Guerra, Liu Ji e Zhuge Liang. Esta obra é um estudo profundo do clássico chinês A Arte da Guerra.

O mais interessante é que são muitas às vezes que o livro faz-nos lembrar do livro de Provérbios, na Bíblia, escrito por Salomão, filho de Davi, rei de Israel. Não que o conteudo ou a forma seja a mesma - em alguns momentos até parecem. Mas a idéia, a mensagem que é transmitida, de maneira bem clara e direta.

O interessante é que a leitura dessa obra mostra mais uma PROVA da verassidade e inspiração da Biblia, e mais um CONTRA os criticos. Em especial aqueles que criticam as mensagens de altruismo da Biblia, de humildade, arrependimento e coisas do tipo. Pois a obra chinesa que é um livro meio que milenar, onde tem por grande principio a filosofia pagã taoista; ela venera os principios da Biblia, daquela imagem bem patriarcal, serena, e muiiitttas coisas a qual diz Salomão. Aliás, recomendo que leia o livro de Proverbios pelo menos uma vez e em seguida leia a Arte da Guerra, você vai se impressionar.

As pessoas que normalmente criticam a "filosofia" de Deus - vamos assim dizer - dizem que ela não vale, que o povo hebreu seguia e que eram meio bitolados, malucos; e que hoje não, o homem se desenvolveu, tem umas filosofias melhores de vida as quais SE CONTRADIZEM com as das Escrituras. Por exemplo, dizendo que o homem deve ser ambicioso para ter mais sucesso, esse negócio de capitalismo selvagem etc.

Bem, a obra chinesa diz que monges, por gerações, passaram os anos, a vida toda, com a única e dedicada tarefa de estudar vários pontos (cada um um ponto especifico), porem de coisas do tipo: Um estuda sobre a humildade, o outro sobre orgulho, o outro sobre o tipo de governo, o outro sobre treinamento de tropas de arco e flecha, o outro sobre a vaidade, o outro sobre altruismo.... e as mais diversas outras coisas, que COMPÕE ESSENCIALMENTE a nossa pessoas e nossas atividades no dia-dia. Claro, lembrando do contexto da época, das grandes guerras onde centenas de milhares batalhavam.
E após tais estudarem essas coisas profundamente, eles vão chegando A CONCLUSÕES. Conclusões do tipo, O RESULTADO, o que é melhor, o fim de cada coisa etc. E então vão formando toda a filosofia, o comportamento, o ideal etc. E quando começa a observar isso, você simplesmente percebe que se chega algo numa "norma biblica". Apesar de não falar sobre Deus, nada "teo". Olhando horizontamente, num conjunto chamado ser humano e sociedade; não me recordo de nada que li no livro, até agora, que se contradiz com as A Biblia!!! Mas pelo contrário, reafirma!!!

É uma fonte ocidental, por pessoas que não conheciam a Mensagem de Deus, não conheciam a Deus. Mas que pelo estudo, pelo método cientifico da observação, experiencias, analisando por gerações e gerações. Se resulta num filosofia, em que humanamente falando, traz um padrão humano ideal de se viver o qual as Escrituras relata!

O que isso quer dizer? Quer dizer, como disse um cientista bem famoso (mas que não me recordo o nome) em que: "O estudo leviano pode conduzir ao ateismo, mas o profundo conduz a religião." (creio que não eram essas exatas palavras, mas a mesma mensagem). E que como diz a Biblia, Deus é a fonte de toda sabedoria!

Outra coisa que isso me fez lembrar é um dos argumentos da Criação Biblica, irrefutável, e que os evolucionistas não conseguem explicar (apesar de inventar umas estórias, como sempre fazem). É aquela em que foi feito uma "enquete" com vários povos, tribos, pessoas de vários lugares do mundo, de tudo qualquer lugar que se possa imaginar, e que não tiveram contato algum com a "filosofia hebraica e cristã", como algumas tribos indigenas, e mesmo, restos arqueológicos deixados por povos antigos. E o resultado, foi que mais de 80% acreditam que no inicio do mundo, ocorreu algo extremamente semelhante com o relatado das Escrituras, do Éden, a queda, a expulsão... e outra coisa super interessante, o nome desses "pais da humanidade", fonéticamente, a grande maioria, é muuuiiito similar com Adão e Eva, principalmente o Adão, coisas do tipo, Aden, Adon...


Se a ciência nega a fé! De maneira alguma! Na verdade a exalta! O que acontece e muito é o estudo superficial. As pessoas fazerem suas conclusões subjetivas, e ordenenar algo para a sua parcialidade, e fazer o possível para ab-rogar Deus de tais coisas. É interessante notar, que muitos não vê Deus por exemplo na fórmula de Baskará, já para alguns outros, é uma expressão de louvor de Deus, que mostra a Sua perfeição. Simples, se Deus não existisse, tal fórmula não existiria! Algo bem claro para quem conhece a Deus, mas para que não conhece, é cego, vê como uma maluquisse sem tamanho.

Ou como diz o apóstolo:
"Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus." I Cor.1:18


Sim, vamos estudar pessoal! Pois o conhecimento, a sabedoria, vem e conduz a Deus. Apesar de podermos usar tais de forma errada. Ou como diz Ellen G. White, ao invés de ser um mensageira de Deus a pessoa pode ser apenas um instrumento bem polido nas mãos de Satanás. Vamos estudar, e estudar seriamente, e a fundo, se for não levar Deus em consideração, pelo menos faça o exemplo dos chineses.

1 comentários:

prof disse...

hello
vous pouvez mettre vos messages sur la page Region du site jewisheritage
a bientot